Militares e agentes penitenciários revistam todo o presídio em Glória (Foto: SSP/Divulgação)

Policiais militares entraram no Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen) por volta das 5h40 desta terça-feira (11). A operação faz parte de uma intervenção na unidade onde três fugas, com cerca de 80 fugitivos, foram registradas em menos de duas semanas. O presídio de Glória, está superlotado e é de responsabilidade da Secretaria de Estado da Justiça e de Direito ao Consumidor (Sejuc).

Cerca de 100 militares de diversas unidades, o Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários do Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope) estão fazendo o trabalho de contenção na unidade que tem 351 internos, subdivididos em 42 celas e em três alas, mas foi construído para receber apenas 150 presos.

Entre a noite de sexta-feira (7) e a madrugada de sábado (8), dos 39 que escaparam por um túnel, apenas oito foram recapturados. Em 29 de setembro, mais de 30 fugiram através de outro túnel e só três foram achados e presos, já na fuga da madrugada de segunda-feira (10) todos os 6 que fugiram foram recapturados.

Cerca de 100 policiais fazem intervenção no presídio em Nossa Senhora da Glória (Foto: SSP/Divulgação)

 

Cães farejadores são utilizados para buscar drogas em presídio (Foto: SSP/Divulgação)

Essa operação é orientada pelo tenente-coronel Iranildo Campos, comandante do Comando de Policiamento Militar do Interior (CPMI). Também participam da intervenção, policiais do Grupamento Tático Aéreo (GTA), Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Companhia Independente de Operações em Área da Caatinga (Ciopac), Comando de Operações Especiais (Coe), 4º Batalhão de Polícia Militar e Comandante do Policiamento Militar do Interior (CPMI), contando também com cães farejadores nessa operação.

Por: Por Gladson Cardoso/Jornalista DRT/SE 1.871
Com Informações da SSP/Se

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Gladson Cardoso – Empresário, Profissional de Marketing de Rede, Jornalista DRT/SE 1.871