Atualizada às: (08h45) na manhã de ontem, quinta-feira, 23 de novembro, uma nota de esclarecimento editada pela filial de Salvador/BA da Dental Odonto Master, foi divulgada. Na nota, a empresa pede desculpas ao estudante pela forma que foi abordado na loja pelos funcionários.

Salientam que repudiam terminantemente o racismo em todas suas formas e manifestações, e que já estão tomando providências na análise de imagens do circuito interno de segurança, para que possam tomar atitudes cabíveis e entenderem o que realmente ocorreu. Ainda informam que solicitar a identificação do estudante é uma medida que segue a orientação do Conselho Federal de Odontologia, que determina que os produtos vendidos por meio da Dental, sejam feitos exclusivamente para profissionais da área e estudantes devidamente identificados e cadastrados.

Em contato com o universitário Marlon, a equipe do portal soudesergipe foi informada que a abordagem e solicitação de identificação se deram antes mesmo dele chegar ao caixa para efetuar a compra do material. Marlon ainda afirmou que registrou BO, e que analisará as medidas a serem tomadas.

Aracaju: Universitário chora após ser vítima de preconceito racial em loja de equipamentos odontológicos

O estudante do curso de odontologia do campus da Universidade Federal de Sergipe no município de Lagarto, Marlon Dias Barbosa, foi vítima de preconceito dentro da loja Dental Odonto Master, localizada no bairro São José, na cidade de Aracaju, na tarde da quarta-feira dia 22 de novembro.

Em vídeo gravado após sair da loja, Marlon chora ao descrever o tratamento que recebeu por parte de alguns funcionários, inclusive, a gerente do estabelecimento que não teve o nome revelado. Segundo o estudante, enquanto esteve na loja, foi submetido a várias perguntas: se o mesmo era estudante, em qual período estava e por fim, lhes foi solicitado que apresentasse a carteira de identificação estudantil.

Após ser divulgado, o vídeo tomou grandes proporções e causou revolta nas redes sociais, onde vários internautas discorreram sobre a insatisfação com a atitude dos funcionários do estabelecimento e prometeram boicotar a loja.

Também foi divulgada uma nota de repúdio emitida pelo Centro Acadêmico Livre de Odontologia (Calo), entidade de representação dos estudantes de odontologia da UFS, em que demonstram total apoio ao colega e pedem severa punição aos envolvidos, e que este caso não seja tratado como apenas um mal-entendido.

Infelizmente, esta redação não obteve o contato dos envolvidos, mas se coloca a disposição para maiores esclarecimentos de ambas as partes.

Confira o vídeo:

 

Inácio Santana/ Redação soudesergipe

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR