Na tarde da última sexta-feira (14), Kamila Melo deu entrada no Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória. As informações preliminares davam conta de que Kamila reclamava de uma dor na região do estomago, porem já na madrugada do sábado 15), ele não resistiu e veio a óbito no mesmo hospital.

Os familiares estavam desolados devido a perda precoce da jovem que tinha apenas 20 anos de idade. Mas uma denúncia anônima levantou a suspeita de que Kamila não teria morrido por conta de uma enfermidade e sim de espancamento.

Levantado a denúncia o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde foi constatado a morte como sendo por espancamento, já que o corpo apresentava várias escoriações e sua coluna cervical estava quebrada, além da coluna outros ossos do corpo foram quebrados.

A Prisão

Ainda na madrugada desse domingo a Polícia Civil de Nossa Senhora da Glória realizou a prisão de Douglas Aragão, companheiro da vítima que estava dormindo tranquilamente em casa de sua genitora. Douglas ainda tentou resistir a prisão e foram necessários três homens para algema-lo.

O que mais chamou a atenção foi a frieza desse cidadão (Este repórter não tem outra palavra que defina) que após cometer tamanha atrocidade, teve a coragem (ou cara de pau) de ir chorar no velório.

O caso será tradado pela nova lei do feminicídio.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.