Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

LowCarb: Como funciona a dieta, o cuidado e o que comer

Quem faz parte da saga do emagrecimento sabe que existem muitas dietas que prometem uma perda de peso rápida, o “o corpo do verão” em algumas semanas. Depois de tanto restringir certos alimentos, reduzir as porções e, finalmente, conquistar o objetivo de perder os quilos “extra”, o resultado final é, em grande parte, o contrário: a volta ao peso e as medidas iniciais por conta do famoso efeito sanfona.

Confira 150 Receitas LowCarb para Emagrecimento

Você sabia que um dos fatores que causam o ganho de peso está lá, na panificadora onde que se consome o café da manhã ou no clássico de combinação arroz e feijão no almoço? Para lidar com a questão, a alternativa encontrada é a Baixa em Carboidratos (Low Carb), dieta que tem feito sucesso no mundo do fitness e reduz o consumo de carboidratos a 20 a 100g por dia. Quem adere, aprova. É o caso de Tayanne Martins, que, aos 29 anos, perdeu 23 quilos em seis meses de troca de alimentos. “Antes da mudança eu comia pouco, mas era muita merenda, basicamente, pão e massas. A mudança de alimentação tem feito maravilhas em meu organismo. Eu me sinto mais disposta, sinto menos dor no corpo, que era o meu sofrimento, e também durmo melhor, porque eu sofria bastante com apnéia, além de ter eliminado 23 quilos neste processo”, conta ela.

Descubra agora como a Low Carb controla o emagrecimento, como funciona o jejum intermitente, os cuidados e o que comer e o que evitar na Low Carb!

Como a Low Carb ajuda no emagrecimento

Tayanne perdeu 23 kg em seis meses com a Low Carb: Foto: Você, gastro

O carboidrato é a fonte da glicose no organismo. Quando esse índice é alto, o corpo faz a reserva na forma de gordura, que pode ser consumida ou não pelo sistema, antes da próxima refeição. “Quando a dieta é rica em alimentos com alto índice glicêmico, ocorrem vários picos de insulina e, às vezes, estão tão altos que o glucagon nunca é posto em liberdade. Sem o glucagon e a gordura que está armazenada não queima e não há perda de peso”, explica a nutróloga Bruna Camarão.

Apesar disso, a especialista afirma que o carboidrato não é o vilão da história, e, ao contrário, tem seus benefícios. “Algumas pessoas ficam com medo de ingerir [carboidratos], porque elas têm medo de engordar. Não, não é assim, para perder peso você precisa comer menos calorias do que gasta […] Não é apenas o carboidrato, que é responsável pela ganho de gordura”.

Como funciona o Jejum Low Carb

Já imaginou passar até 18 horas sem comer? Parece loucura, mas quem adere a Low Carb afirma que a sensação de saciedade é muito mais presente do que as dietas convencionais que pregam “comer a cada três horas” – pela quantidade de proteína e gordura animal. É com esta segurança de que a prática do jejum intermitente é mais fácil.

A nutróloga Bruna Camarão explica: “Nossos níveis de açúcar no sangue caem de maneira significativa, e também a insulina, além do aumento do hormônio do crescimento. O jejum intermitente é prescrito com o fim de fazer perder peso, já que é uma forma de restringir calorias e queimar gordura”.

Além disso, a especialista explica que há pesquisas que sugerem que o jejum pode ajudar a proteger contra as doenças, incluindo as cardiovasculares. Bruna alerta. “Para ter efeitos benéficos, deve alimentar-se corretamente durante as janelas de alimentos. Prefira sempre os alimentos de verdade, como carnes, frutas e legumes. Esqueça os alimentos processados, açúcar e processados”, alerta a nutróloga.

Cuidado ao aderir a Low Carb

Quer emagrecer? Confira as Receitas LowCarbApesar de os benefícios da dieta, a troca de alimentos não é indicada para todas as pessoas que buscam o emagrecimento, indicam os especialistas. “A Low Carb virou estilo de vida porque as pessoas começaram a se dar conta de que a diminuição da quantidade de carboidratos da dieta, elas se sentiam melhor, mais leve, menos inchados” Mas não é todo mundo que se adapta a este tipo de dieta”, explica Bruna.

A especialista aponta que a dieta não deve ser seguida, principalmente, por crianças e adolescentes, os idosos, os diabéticos que fazem uso de medicamentos antidiabéticos e mulheres grávidas. Para embarcar em mudança, a sugestão inicial é uma só: contar sempre com a supervisão de um médico.

O que comer e o que evitar na dieta Low Carb?

Pães, arroz, massas, e todas as delícias gastronômicas recheadas de carboidratos são proibidas. Mas isso não significa que os adeptos da dieta passem vontade. Tayanne Martins explica que, em sua dieta, os vegetais e legumes são a base. “Meu prato tem 70% de folhas e legumes e 30% de proteínas com suas gorduras naturais”, explica. Estas últimas estão liberadas, com moderação: quem gosta de bacon, torresmo e aquela gordurinha que acompanha a carne, pode comemorar, pois há espaço para esses alimentos na dieta. Para cozinhar, a indicação é usar apenas óleo de oliva, manteiga e banha de porco (a margarina e o óleo de soja, nem pensar!).

Confira a Pirâmide da LowCarb

 

Alimentos permitidos

Legumes e verduras: berinjela, abobrinha, pepino, espinafre, vagem, chuchu, cenoura, abóbora, alho-poró, brócolis, aipo e alface, acelga, cogumelos, tomate, agrião, couve, pimentão, aspargos, cebola, escarola, entre outros.

Frutas: apenas algumas são recomendadas, com uma porção diária a partir da terceira semana. As frutas indicadas são o melão, abacate, kiwi, ameixa, morango, pêssego e nectarina.

Proteínas: essenciais na dieta. Recomenda-se carne bovina, peixes, aves, ovos e queijos (moderadamente). As gorduras são indicadas com moderação.

Bebidas: é permitido o consumo de água, chás e café sem açúcar, além de sucos das frutas permitidas.

Outros alimentos: pode-se consumir bebidas lácteas ou iogurtes de até 7g de carboidrato por porção, além de porções moderadas de amendoim, amêndoas, pistache e castanhas. Também é possível inserir na dieta leite de soja zero, gelatina zero, e frios como presunto, creme de leite e requeijão, além de cacau em pó.

Alimentos proibidos

São proibidos na dieta Low Carb açúcares, mel, massas, farinhas, arroz, feijão, leite, beterraba e batatas, pão, bolos, chocolate e bebidas alcoólicas, mandioca, ervilha e milho. Frutas como uvas, melancia, mamão, abacaxi, banana, laranja e limões também são proibidos, além de alimentos embutidos e conservas.

Pessoas Reais, Resultados Reais 

PESSOAS COMUNS QUE ATRAVÉS DAS RECEITAS LOWCARB MUDARAM SUAS VIDAS PARA MELHOR:

Depoimentos da Dieta LowCarb

 

[UltraPop_page id=”2″]

COMENTE!