Na manhã de hoje, terça-feira (6), o auditório do Tribunal de Contas de Sergipe (TCE), em Aracaju (SE), recebeu o seminário “Cidade sem Lixão” voltado para a sensibilização e motivação do gestores para a realização e implantação da coleta seletiva, que será discutida com secretários de meio ambiente, presidentes das câmaras de vereadores e prefeitos.

O assunto é preocupante, pois segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, em Sergipe apenas 14 dos 75 municípios descartam o lixo em um aterro sanitário localizado no município de Rosário do Catete. Já no Nordeste, 48% dos resíduos sólidos vão para os lixões.

Os municípios sergipanos que fazem o descarte de forma adequada são: Aracaju, Rosário, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, Carmópolis, São Cristóvão, Riachuelo, Laranjeiras, Siriri, Santo Amaro das Brotas, Maruim, Japaratuba, Divina Pastora e Pirambu.

De acordo com os especialistas, as cidades que ainda têm lixões em locais inadequados acabam contribuindo para um impacto negativo no meio-ambiente e podem prejudicar a saúde da comunidade. Podendo inclusive, contaminar o lençol freático e os rios.

A realidade é que as cidades do interior do estado se “organizaram” através de consórcios públicos para juntos, através de aterros compartilhados essa problemática seja resolvida através da regionalização dos Planos Intermunicipais de Resíduos Sólidos.

Em sua cidade, as autoridades estão desenvolvendo as ações na área de meio ambiente?
Os Conselhos de Meio Ambiente estão sendo apoiados?
O lixo está sendo descartado corretamente?
Os catadores de materiais reciclaveis estão sendo apoiados?
Onde estão jogando os resíduos (lixo) de sua cidade?
É SEU DEVER COMO CIDADÃO procurar a Secretaria de Meio Ambiente de seu município e buscar mais informações a respeito disso.

Izaque Vieira/ Redação Sou de Sergipe

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR