fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Sergipe apresenta 7ª maior taxa de mortalidade neonatal

Sergipe é o 7º estado brasileiro com maior taxa de mortalidade neonatal. Os números do Ministério da Saúde mostram que são registrados 11,6 óbitos para cada 1000 bebês nascidos vivos. As razões para a elevada taxa estão ligadas aos cuidados no período da gestação, do nascimento e do recém-nascido até o 27º dia de vida. A média nacional é de 9,9 mortes a cada mil bebês.

Por causa do alto índice de mortalidade, Sergipe foi incluído na Estratégia Qualineo, que reúne as principais ações desenvolvidas pelo Ministério da Saúde para garantir ao recém-nascido o melhor início de vida e que hoje são ofertadas e acompanhadas de maneira isolada, como é o caso da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, qualificação e habilitação de leitos neonatais, Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso (Método Canguru), Bancos de Leite Humano, Reanimação e Transporte Neonatal.

Além de Sergipe, foram selecionados outros 9 estados  prioritários. São eles: Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Roraima e Ceará.  A seleção levou em conta o fato desses estados concentrarem taxa de mortalidade neonatal maior do que a média nacional.

Enquanto a média nacional é de 9,9/1.000, nos estados prioritários a taxa é de 11/1.000, em média. O Ceará também faz parte do grupo, mas foi escolhido por ser um centro de referência da Rede Cegonha, e não por concentrar uma alta taxa de mortalidade neonatal em comparação com a média nacional.

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação