O dinheiro que o gerente de um posto de combustível assassinado no último dia 11 carregava não foi levado durante a suposta tentativa de assalto. O crime ocorreu em Poço Redondo quando a vítima seguia em direção a uma agência bancária. De acordo com a Polícia Civil, era rotina do gerente sair com grandes quantidades de cédulas para depósito.

“Naquele dia, já era a segunda vez que a vítima ia ao banco realizar um depósito. Da primeira vez, ele levou R$ 51 mil, dessa segunda ia depositar R$ 12 mil, mas foi surpreendido pelo assaltante”, informou o delegado Antônio Francisco. “Nenhuma quantia foi levada”, destacou. Inicialmente, a informação da Polícia Militar era de que o dinheiro havia sido roubado.

“O gerente resistiu ao assalto e entrou em luta corporal com o bandido”, informou o delegado. Edson da Costa Fagundes, de 56 anos, morreu no local com um tiro na cabeça.

Conforme as investigações, o gerente era irmão do dono do posto de combustível. A Polícia Civil já começou a ouvir testemunhas, parentes da vítima e funcionários do posto. Agora, o delegado tenta identificar o autor do crime. Denúncias podem ser feitas através do telefone 181 e do aplicativo ‘Disque Denúncia SE’.

Por Jéssica França/Portal Infonet

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.