O Ministério Público Eleitoral investiga o prefeito de Nossa Senhora das Dores, Thiago de Souza Santos, e mais duas pessoas em uma Ação de Investigação Judicial (AJIE) que está tramitando na 16ª Zona Eleitoral.

Dr. Thiago está sendo acusado de Captação Ilícita de Sufrágio (compra de votos), Captação ou Gasto Ilícito de Recursos Financeiros de Campanha Eleitoral e Abuso de Poder Econômico supostamente cometidos durante o pleito eleitoral de 2016.

O MPE ainda pede a cassação do diploma de prefeito e quer que a justiça torne os investigados inelegíveis. A última movimentação do processo ocorreu na última quarta-feira (08) quando os autos foram recebidos do Ministério Público com manifestação em 02/03/2017.

Consta nos autos do processo que Dr. Thiago cometeu também irregularidades no tocante a propaganda eleitoral como confecção, utilização ou distribuição de brindes durante a última campanha.

Se comprovados os ilícitos, a Juíza Eleitoral da 16ª Zona de Nossa Senhora da Dores proferirá sentença que ensejará na cassação do registro/diploma do prefeito, bem como a perda dos direitos políticos e torná-lo inelegível pelo prazo de até 08 anos.

O processo tramita na 16ª Zona Eleitoral com o Nº 0000007-46.2017.6.25.0016.

Welder Ban | Panorama Político
Uma análise da política sergipana como ela deve ser: sem censura.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR
Jornalista DRT/SE 1794, Locutor e Apresentador da Xodó FM 89,9 e 88,5; Bacharelando em Direito.