Em 2017 o governo Jackson Barreto levou do magistério da rede estadual a nota 0,8. Pelo segundo ano consecutivo o governo estadual tem a menor nota registrada pela Prova Final da Educação Pública que começou a ser aferida em 2007.

Em 2017 nenhum município teve nota abaixo de 1,0 (ao contrário de 2016 quando quatro cidades ficaram abaixo dessa nota), no entanto 46 deles não chegaram a nota 5,0. Dos 74 municípios avaliados (Aracaju fica de fora da avaliação, pois os professores são filiados ao Sindipema), só 28 deles ultrapassaram esse patamar.

As cinco maiores notas ficaram nos município de Riachuelo (8,6), São Miguel do Aleixo (7,6), Siriri (7,5), Telha (6,9) e Macambira (6,7). Pelo segundo ano consecutivo Riachuelo fica com a maior nota.

As cinco menores notas foram atribuídas aos municípios de Japoatã (1,3), Poço Redondo (1,4), Ilha das Flores (1,5), Canindé do São Francisco (1,6) e Graccho Cardoso (1,7).

O Governo de Sergipe entende que manifestações são legítimas, mas discorda da avaliação apresentada pelo Sintese sobre o ensino público no estado. A rede Pública de Ensino tem alcançado avanços nunca vistos em Sergipe, a exemplo da aprovação de alunos da rede na Universidade Federal de Sergipe. Em quatro levantamentos nacionais divulgados este ano, realizados por fontes oficiais do Ministério da Educação, a Rede Pública de Ensino de Sergipe vem apresentando resultados positivos e históricos.

O Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), divulgado em novembro deste ano, aponta os avanços de Sergipe, que saltou da 23ª para a 20ª colocação no ranking nacional. O IOEB, assinado pelo Ministério da Educação, identifica quanto cada cidade ou estado contribui para o sucesso educacional.

Confira todas as notas dos prefeitos e prefeitas de Sergipe

Com informações do Sintese

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR
Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.