fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Sociedade familiar: cuidados para tomar antes de fazer negócios em família

Dentro de uma empresa muitos temas são importantes, desde finanças, estratégia, marketing, RH, contratação de pessoas, endomarketing, metas, vendas, entre muito outros, não é mesmo?

Se olhar para tantas vertentes e estratégias já é difícil, quando se trata de empresas familiares esse desafio parece ainda maior.

Você já trabalhou junto com a família ou já pensou em entrar em uma sociedade desse tipo? Reunimos cuidados essenciais que devem ser tomados nesse momento. Confira!

Como participar de uma empresa familiar e lidar com desafios?

Trabalhar em família tem suas vantagens e desvantagens e é preciso ter muita atenção aos desafios para que eles não se tornem um problema e causem quebras, tanto na interação profissional e em momentos pessoais.

Para te ajudar a refletir sobre essa parceria, listamos dicas efetivas para que os negócios saiam conforme esperado e seja um sucesso em resultados.

Tenha lideranças e organogramas definidos

Não é por estar em família que a empresa não precisa de organização. É preciso definir os papéis de cada pessoa, observar suas qualidades profissionais e não apenas seu papel na família e criar organogramas com todas as funções e suas responsabilidades.

É preciso entender que a dinâmica familiar é diferente de uma estrutura organizacional, portanto, ela não deve ser definida por afeto e relacionamentos interpessoais, mas sim por formações, experiências e capacidades.

Defina regras

Muitos pensam que uma empresa familiar significa trabalhar quando e como quiser, sem regras, horários e definições. Como falamos no tópico passado, é preciso definir papéis, lideranças, funções e, claro, regras.

Para que um negócio dê certo é preciso ter objetivos, metas, planejamento e as regras são essenciais para que tudo ande conforme as necessidades da organização.

É claro que, por vezes, parece mais fácil lidar com imprevistos quando eles acontecem com pais, irmãos, primos e tios. Mas é preciso ter atenção para que imprevistos não virem rotina e façam com que a empresa vire uma bagunça.

Tenha remuneração compatível

É muito comum que empresas e sociedades familiares estabeleçam salários fora da realidade da atividade e do negócio, seja para mais ou para menos e causam conflitos ou inconsistências financeiras na organização.

É preciso ter claro um plano de salário e até mesmo de carreira e ter remuneração compatível para que o colaborador realize. Como já dissemos, a empresa não é apenas uma relação familiar e é preciso que os salários sejam pagos em dia, de acordo com todas as regras trabalhistas e sejam justos.

Cuidado com privilégios

Ninguém deve trabalhar muito mais do que o normal nem ter faltas e atrasos excessivos. Além de ser membro da família, o componente da sociedade é um colaborador, portanto, ele precisa de horários, férias, metas, direitos e deveres.

Independente de qual seja sua posição na hierarquia familiar, é preciso respeitar a hierarquia do negócio e os privilégios não devem existir dentro da organização.

Faça controle financeiro

Um dos grandes erros das empresas familiares é não ter um controle financeiro adequado. Além de ter salário e pró-labores acordados, é preciso ter um planejamento completo para que todas as entradas e saídas sejam mapeadas.

Sem saber de onde vem e para onde vai o dinheiro do negócio, certamente a organização está mais perto do fracasso e isso não pode ocorrer.

Mais do que isso, lembre-se que o caixa da empresa não pode se misturar com as finanças pessoais de quaisquer membros da família. É preciso fazer um controle correto e divisão do orçamento.

Cuidado com as emoções

É natural que dentro das famílias existam relações próximas, conflitos e grande misto de emoções e isso não pode influenciar o dia a dia da empresa. É essencial ter visão de dono e gestor e separar o máximo possível da vida pessoal e profissional.

Tome cuidado para não misturar problemas e alegrias para que decisões não sejam tomadas de forma errada dentro do negócio.

Leve em consideração todas as opiniões, alinhe interesses de todos os componentes e nunca esqueça que a organização está em primeiro lugar e é objetivo comum de todos, certo?

Você já trabalhou com familiares? Já pensou em ter uma sociedade com membros da família? Aproveite nossas dicas e faça uma boa estratégia para seu negócio!

 

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação