Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Instituição sergipana é primeira do Brasil a administrar o Invega Trinza para tratamento da Esquizofrenia

Ação realizada na Equilíbrio Clínica Dia é vista como marco na história da saúde mental no país.

Invega Trinza, um medicamento injetável, com aplicação a cada três meses, tem sido visto por especialistas em saúde mental como uma revolução para o tratamento da Esquizofrenia, e a Equilíbrio Clínica Dia, localizada em Aracaju, foi a primeira instituição do país a administrar o medicamento.




Kelly Coutinho, sócia administradora e assistente social da Equilíbrio Clínica Dia, vê a conquista como um importante marco no cenário da saúde mental nacional. “O Invega Trinza é um medicamento de alta performance e vai favorecer a autonomia e o bem-estar do paciente com esquizofrenia, que muitas vezes tem resistência em aceitar o tratamento medicamentoso via oral e até mesmo injetável mensal. Com a medicação aplicada a cada três meses vamos minimizando o processo de recaídas nas crises psicóticas, melhorando a qualidade de vida dos pacientes e seus familiares”, explica.

Para Dr. Antonio Aragão, psiquiatra, vice-presidente da Associação Sergipana de Psiquiatria e diretor técnico da Equilíbrio Clínica Dia, o Trinza passa a ser um interessante aliado no tratamento de saúde mental. “Este medicamento reduz de forma significativa a probabilidade de novos episódios psicóticos e oferece maior estabilidade, funcionalidade e qualidade de vida ao paciente. Por ser um medicamento injetável de administração trimestral, o Trinza proporciona melhor adesão ao tratamento  e permite que o indivíduo conquiste maior autonomia com menores índices de efeitos colaterais. Pesquisas também comprovam a redução de custos financeiros a longo prazo e melhoria da saúde dos cuidadores”, aponta.

Foto: divulgação.

Kelly colabora. “Tudo que for para a melhoria do paciente, tudo que possa colocá-lo como protagonista de sua vida independente de diagnóstico, a Equilíbrio Clínica Dia terá o maior interesse em realizar. Mesmo com alguns obstáculos, nossa missão é provar que o tratamento humanizado e multiprofissional é um caminho viável para saúde mental, principalmente se aliado com o que há de mais novo e eficaz na farmacologia moderna”, conclui.

Por Rodrigo Alves.

COMENTE!