setembro25 , 2021

    Polícia Civil fecha clínica médica veterinária clandestina em Simão Dias

    Veja também

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Policiais civis da Delegacia de Simão Dias cumpriram mandado de busca e apreensão em uma clínica médica clandestina localizada no Conjunto Belita Valadares, na cidade de Simão Dias. O proprietário da clínica, identificado como José Gilberto Pinto Santos, será indiciado pelo crime de maus-tratos com resultado morte e exercício ilegal de profissão. Já o proprietário de uma cadela, será indiciado por maus-tratos, pois, conscientemente, colocou o animal em situação de risco. O caso ocorreu na tarde dessa quarta-feira (4).

    De acordo com o delegado Clever Farias, o investigado José Gilberto Pinto Santos realizava procedimentos cirúrgicos em animais sem possuir formação específica e habilitação legal, bem como não possuía alvará de funcionamento. “As investigações iniciaram-se após a morte de uma cadela da raça American Bully, ocorrida no dia 12 de julho deste ano por complicações decorrentes de uma cesariana”, acrescentou.

    Ainda conforme o delegado, o proprietário do animal, identificado como Anderson Santos da Silva, disse que, quatro dias após a cesária, os pontos cirúrgicos se abriram, provocando a morte da cadela. “Durante as buscas, foram apreendidos remédios, instrumentos cirúrgicos e constatada a ausência de condições sanitárias adequadas para o atendimento de animais”, destacou Clever Farias.

    - Advertisement -

    Segundo o apurado nas investigações, o investigado José Gilberto cobrava, em média, metade do valor de mercado pelos procedimentos médicos veterinários, atraindo, assim, uma grande clientela. “Diante disso, José Gilberto será indiciado pelo crime de maus tratos com resultado morte e exercício ilegal de profissão, e Anderson Santos, por maus tratos, já que, conscientemente, colocou a cachorra em situação de risco, submetendo-a a procedimento cirúrgico por pessoa sem qualificação legal”, pontuou o delegado.